Nota de Repúdio

0
Parceiro Indicador

O SIMBOCIVIL-MA (Sindicato dos Bombeiros Civis do Estado do Maranhão), vem através da presente nota, repudir a publicação da matéria veiculada no Cocais Noticias, através do endereço eletronico: www.cocaisnoticias.com.br, por se tratar de informação equivocada, afrontosa, ilegal e parcial, fugindo de todos os princípios defendidos pela ética, moral e legalidade jornalistica.
O SIMBOCIVIL-MA é bem claro ao afirmar que não é a favor da perseguição ou qualquer proibição dos trabalhos jornalísticos, pois acredita na imprensa livre, no entanto responsável e democrática, nunca parcial.
Portanto se manifesta contrária as informações veiculadas no tocante ao incidente (afogamento com vitima), ocorrido no dia 12/10/2018, no povoado de Veneza, na cidade de Caxias, interior do Maranhão, alegando ser o GAF (grupamento de bombeiros civis), um grupamento clandestino, sem recursos materiais, sem competências técnicas para atendimento a urgências e emergências, e omisso nas ocorrências de acidentes e incidentes.
Certo de que todas as acusações são inverídicas, pois o GAF é um grupo especializado, super equipado e seguidor do seu principal objetivo, que vem a ser o de salvar vidas.
O evento (afogamento) mencionado se tratou de uma fatalidade, onde foi feito o possível dentro das limitações de atuação dos bombeiros civis para que o óbito não se concretizasse, mas não foi o suficiente, no entanto parabenizamos o esforço e dedicação de todos os guerreiros envolvidos no resgate e tentativa de ressuscitação da vitima e reforço que estes não devem deixar uma fatalidade abater o seu espirito de luta.
Por fim, gostaria de informar que serão tomadas as medidas legais cabíveis para que o canal difamatório que atentou contra o GAF, venha a se retratar das inverdades publicadas e que ocorra reparação equivalente ao dano gerado a honra e moral não só do grupamento, mas de cada um dos bombeiros civis envolvidos no atendimento, assim como a todos os irmão de farda.

Atenciosamente,

Iomar Santos
Presidente do SIMBOCIVIL-MA

São Luis, 17/10/2018.

Deixe um comentário