A salada mista da eleição de senador no Maranhão

0
Parceiro Indicador

Prefeitos e lideranças do interior montam alianças de acordo com seus interesses, misturando num mesmo palanque candidatos de dois grupos políticos diferentes, numa esdrúxula apresentação de chapa ao eleitor

Nagib em dois momentos, em selfies com Weverton Rocha e com Lobão
A temporada de apresentação e pré-lançamento de candidaturas no interior tem gerado uma confusão na cabeça do eleitor que já começa a se envolver com a campanha eleitoral.
O que se vê nos municípios são prefeitos e lideranças apresentando candidatos a senador de diferentes grupos, numa espécie de salada mista de candidaturas.
Em Codó, por exemplo, foram apresentados no fim de semana pelo prefeito Francisco Nagib (PDT) os candidatos a senador Weverton Rocha (PDT), da chapa do governador Flávio Dino (PCdoB), e Edison Lobão (MDB), que concorre ao lado da ex-governadora Roseana Sarney (MDB).
O mesmo Weverton Rocha pode ser visto em Barra do Corda, Brejo, São Bernardo e outros municípios dividindo palanque também com Sarney Filho (PV).
A salada mista das eleições pode gerar situações inusitadas durante a campanha, como um comício em que podem estar tanto o governador Flávio Dino quanto o candidato a senador Sarney Filho. Ou outro, em que estejam Roseana Sarney e Alexandre Almeida ou José Reinaldo (ambos do PSDB), por exemplo.
A candidata do PSL ao governo, Maura Jorge, por exemplo, faz política no mesmo segmento evangélico que a candidata do PPS ao Senado, Eliziane Gama, aliada de Dino. As duas poderão estar juntas, portanto, em algum evento da Assembleia de Deus, embora sejam registradas em chapas diferentes.
O eleitor pode votar em dois candidatos a senador nestas eleições. E pode escolher nomes de qualquer chapa, sem obrigação de vínculo partidário ou de coligação.
Por isso as dobradinhas entre senadores devem prevalecer.
Independentemente dos interesses dos seus candidatos a governador…
Com informações de Gilberto Léda

Deixe um comentário